Ir para o conteúdo principal
sustentabilidade no varejo
Voltar

Por que a sustentabilidade no varejo é tão importante?

Sustentabilidade é um tema cada vez mais importante não somente para o varejo, mas para toda a sociedade. Embora a maior parte das tendências do varejo esteja relacionada ao curto prazo e ao uso de tecnologia, o respeito ao meio-ambiente e práticas de consumo menos agressiva ocupam gradualmente uma posição central nas estratégias de negócios.

Isso não decorre apenas da percepção de que os problemas ecológicos estão se agravando, com o aquecimento global e a poluição do meio ambiente. As novas gerações estão mais conscientes do impacto das ações do ser humano e exigem que as marcas acompanhem suas preocupações. Uma pesquisa realizada em 2018 pela plataforma de dados Euclid mostra que 52% dos Millennials e 48% da Geração X esperam que as marcas de que gostam tenham valores alinhados com os deles. Entre os baby boomers, esse índice é de apenas 35%.

Dessa forma, sustentabilidade no varejo não é somente uma forma de proteger o meio-ambiente: é também uma possibilidade de atrair clientes mais jovens, aumentar a fidelidade de longo prazo e gerar mais valor. Segundo a Accenture, mais da metade dos consumidores aceita pagar mais por produtos sustentáveis, projetados para serem reusados ou reciclados, e 83% acreditam que é extremamente importante que as empresas desenvolvam produtos sustentáveis.

Sustentabilidade no varejo: questão estratégica

Olhando para o futuro, o caminho parece claro: sustentabilidade no varejo é uma questão estratégica para as empresas que querem ter vida longa. Varejistas que procuram melhorar sua pegada ambiental, sua reputação e sua competitividade devem estar atentos a alguns pontos:

Compromisso pessoal e público com o tema

A liderança da empresa, em seus níveis mais altos, deve assumir um compromisso pessoal com a sustentabilidade, estimulando o avanço da economia circular, criando metas de sustentabilidade no varejo e dando às pessoas a responsabilidade de cumpri-las, forçando a discussão do tema com todos os stakeholders e criando um caminho positivo de mudança.

Adoção de modelos de negócios circulares

A cadeia de distribuição convencional só caminha em um sentido: da matéria-prima para o item acabado, que é vendido e consumido. Nessa abordagem, o lixo é ignorado. Modelos de economia circular não somente levam em conta o lixo gerado, como criam valor a partir dele e aumentam a competitividade do negócio. Reuso e reciclagem podem e devem fazer parte da cadeia do negócio.

Envolver os consumidores

Investir em sustentabilidade no varejo é uma oportunidade para construir relacionamentos de longo prazo com os clientes. Iniciativas de reuso e reciclagem de embalagens que gerem benefícios imediatos para os consumidores (como descontos em produtos ou pontuação adicional no programa de fidelidade) recompensam e estimulam comportamentos sustentáveis.

A adoção de sustentabilidade no varejo não acontece a partir de ações isoladas. Ela depende do comprometimento de toda a empresa, começando por seus líderes, para que passe a fazer parte da cultura do negócio.

Cinco passos para a sustentabilidade no varejo

Seja para segmentar clientes, identificar novas oportunidades de expansão de negócios ou por considerar o tema como parte de sua missão e valores, a sustentabilidade é um caminho que será cada vez mais discutido no dia a dia do varejo. Como os consumidores tomam suas decisões de compra cada vez mais baseados em aspectos sustentáveis, não há como ignorar o assunto.

Mas também não é mais possível escapar por meio do greenwashing, ou aquelas ações sustentáveis que na verdade são muito mais uma estratégia de marketing do que iniciativas concretas e sinceras. Os consumidores esperam se relacionar com marcas com as quais tenham valores em comum e, assim, marcas sem compromisso com o meio ambiente tendem a ficar para trás.

Dessa forma, o caminho para a sustentabilidade no varejo deve ser pavimentado a partir de cinco alicerces:

1)    Práticas diárias sustentáveis

A sustentabilidade no varejo deve estar baseada em práticas presentes no cotidiano. Entre essas ações estão:

·        O uso de equipamentos e iluminação com mais eficiência energética, que economizam energia. O uso de lâmpadas LED reduz o consumo de energia e também diminui os custos operacionais. Esteja atento à classificação dos produtos no índice de eficiência energética para fazer escolhas melhores para as lojas e back office.

·        Minimize o uso de papel. Identifique processos e tarefas que exijam o uso de papel e caneta, e trabalhe para digitalizá-los. Manuais para os colaboradores e recibos de pagamento ou compras são bons exemplos de processos digitalizáveis. No piso de loja, estimule a adoção de notas fiscais enviadas por e-mail aos clientes.

·        Diminua a quantidade de lixo. O reuso de folhas de papel, o uso de matérias-primas recicláveis e a doação de equipamentos são formas de diminuir o volume de lixo deixado na natureza.

2)    Adote alternativas sustentáveis para as embalagens

As embalagens são uma despesa necessária na operação do varejo. Alguns tipos de embalagem, porém, têm um impacto ambiental maior que outros. Mudar suas práticas nessa área também é uma maneira de comunicar claramente aos consumidores os seus esforços.

Pense em:

·        Utilizar materiais biodegradáveis. Substitua, sempre que possível, itens de grande durabilidade, como plásticos, por materiais que sejam biodegradáveis, como papel.

·        Adote os 3Rs: reduzir, reusar, reciclar. Quando comunicadas e ligadas ao propósito de preservação da natureza, práticas como o uso secundário de caixas de papelão têm um impacto positivo junto aos clientes.

·        Utilizar as embalagens para comunicar seu propósito: as embalagens são um momento de conexão do consumidor com a marca. Aproveite este momento para comunicar suas ações sustentáveis e estimular os clientes a adotar novos padrões de comportamento.

3)    Ajude os clientes a serem mais sustentáveis

A sustentabilidade no varejo também envolve os consumidores. Quando as pessoas adotam práticas mais sustentáveis, elas mudam seus comportamentos de consumo. Ajudar os clientes a reduzir o impacto ambiental de suas compras beneficia os esforços sustentáveis deles e posiciona sua marca como uma aliada, não como um problema.

Isso pode ser feito de algumas maneiras:

·        Programas de doação: comprometa-se a doar uma parte de seus lucros ou de reverter parte das vendas para causas ligadas à sustentabilidade.

·        Apoie iniciativas de terceiros: assuma um compromisso claro, comunicado interna e externamente, de apoiar ações de ONGs respeitadas.

·        Crie campanhas em que o cliente escolhe o destino da doação: ações desse tipo trazem o benefício de entender que temas são relevantes para os clientes, o que pode direcionar futuras iniciativas.

4)    Faça com que a sustentabilidade seja parte da sua história

Os consumidores só irão respeitar e apoiar suas ações de sustentabilidade se você comunicá-las. Fazer publicidade das iniciativas, porém, não funciona: é preciso mostrar aos clientes que sua marca tem compromisso com o tema e que essa é uma parte importante de sua personalidade.

Um caminho para isso é ser certificado por terceiros. Existem diversas certificações de práticas éticas e sustentáveis no mercado, e atender aos requisitos dessas certificações mostra claramente para os stakeholders que você está fazendo sua parte.

O objetivo é fazer com que o consumidor perceba que a sustentabilidade faz parte de seus valores e está presente no dia a dia, dos pequenos aos grandes esforços. Para que isso aconteça, você precisará transformar a sustentabilidade em parte da cultura. Assim, todos os pontos de contato do cliente com a marca, incluindo o atendimento ao cliente, trarão consigo a questão da sustentabilidade.

A melhor parte de incorporar sustentabilidade no varejo é que isso faz da sua empresa parte da solução. Essa é uma proposta de valor importante para uma quantidade cada vez maior de consumidores. É positivo para o planeta, para sua marca e para os clientes.

Powered by Rock Convert
Compartilhe

Fale com a gente.

Agende uma conversa