Ir para o conteúdo principal
software para farmácia
Voltar

6 tipos de software para farmácia para potencializar seu negócio

Soluções de software para farmácia geram mais negócios, aumentam a fidelidade dos consumidores e dão mais competitividade às empresas

A transformação digital do varejo passa necessariamente pela adoção de tecnologia. No varejo farmacêutico, que vem apresentando um crescimento consistente de dois dígitos nos últimos anos, independente do cenário econômico, a incorporação de recursos tecnológicos ocorre a partir de diversos tipos de soluções e software para farmácia: PDVs com sinalização digital, e-commerce para farmácia, integração omnichannel e relacionamento com o cliente são algumas delas.

Uma parcela considerável dos ganhos que a tecnologia traz para os negócios, entretanto, não vem dos aspectos mais visíveis e da interação direta dos clientes com as empresas. O estudo Digital Vortex, desenvolvido pela Cisco, estima em US$ 1 trilhão o ganho potencial das empresas com a transformação digital e afirma que 40% da redução de custos decorre da automatização de processos. Dessa maneira, investir em software de retaguarda, especialmente em soluções de retaguarda, gera resultados importantes e precisa estar entre as prioridades estratégicas dos negócios.

Por que investir em software para farmácia?

Para 88% dos participantes do estudo Digital Vortex, a disrupção digital terá um impacto relevante em suas indústrias, mas somente um terço acredita que a liderança está respondendo ativamente às mudanças. Com a mudança do comportamento do consumidor, cada vez mais digital, é preciso adotar sistemas que melhorem a gestão dos negócios, automatizem processos, gerem ganho de tempo, reduzam falhas, facilitem a gestão das equipes e dos estoques e melhorem o atendimento ao cliente.

Automatização de processos

O varejo é um negócio fortemente estruturado em torno de rotinas e processos. Ao mesmo tempo em que isso permite criar scripts para entregar um atendimento padronizado, cria a possibilidade de uso de sistemas que meçam e controlem diferentes aspectos do negócio. O uso de sistemas de gestão empresarial (ERP) oferece controle total tanto às redes quanto aos lojistas independentes. Independente do porte da empresa, o uso de ERPs garante padronização e robustez e possibilita uma evolução constante do negócio.

Gestão das equipes

Um dos paradoxos mais interessantes do momento atual é o fato de que, quanto mais tecnologia se adota, mais importante passam a ser as pessoas. A experiência de compra na loja física é tangibilizada nas equipes do PDV e, por isso, contar com plataformas de treinamento e desenvolvimento, presenciais ou baseadas em ensino a distância, se torna cada vez mais importante. Especialmente em redes de maior porte, que têm grande capilaridade no País, o uso de software para farmácia na área de treinamento reduz fortemente os custos operacionais e ainda traz a vantagem de permitir medir a leitura, a absorção e o aproveitamento do conteúdo.

Sistemas de gestão de equipes também têm sido muito utilizados em outra frente: o controle dos processos relacionados às pessoas. Do pagamento de salários e benefícios à gestão da alocação de profissionais no PDV, startups oferecem diversos tipos de software para farmácia que entregam velocidade e baixo custo à gestão de pessoal.

Operação de convênios e subsistemas específicos

Uma particularidade importante de software para farmácia é uma característica relevante do próprio sistema de saúde brasileiro. O setor conta com diversos convênios e subsistemas específicos, que facilitam o acesso da população ao sistema de saúde e criam um ecossistema mais amplo e completo no atendimento aos clientes. Diversas plataformas de software oferecem integração com convênios como:

Farmácia Popular: quando a farmácia está credenciada no programa Farmácia Popular, o sistema de vendas utilizado pela varejista deve ser homologado com o governo, permitindo o controle de preços e estoques;

PBMs: o software para farmácias precisa estar habilitado para aceitar diversos autorizadores que permitem atuar com os convênios de desconto dos laboratórios (PBMs) e gerar corretamente as reposições;

SNGPC: farmácias que realizam a venda de medicamentos controlados precisam comunicar à Anvisa a movimentação desses produtos por meio do sistema SNGPC, que realiza o registro automático dos medicamentos.

Toda plataforma de gestão de farmácias precisa levar em conta as operações de convênios para potencializar as vendas do varejista.

Gerenciamento de estoques

A gestão dos estoques é um dos aspectos mais importantes de qualquer negócio de varejo. No caso das farmácias, com frequência o consumidor abandona a compra quando não encontra um dos itens da lista, especialmente quando se trata de produtos de uso continuado. Por isso, o controle dos estoques exerce um papel muito importante na fidelização dos clientes. Um software para farmácia que realize o gerenciamento dos estoques permite que a empresa mantenha controle sobre suas despesas, projeções de lucro, desempenho dos produtos e níveis de inventário.

Com a ampliação do mix das lojas para categorias como cosméticos e perfumarias, sem que a área de vendas cresça para acompanhar essa expansão, é preciso otimizar o PDV. E isso só se consegue sabendo quanto comprar de cada produto, o giro de cada item e qual o inventário disponível. Sem essas informações, facilmente seu negócio perderá competitividade.

Integração omnichannel

Com a integração das lojas físicas ao e-commerce, uma gestão lucrativa só é possível quando todos os canais são gerenciados como uma coisa só. Para que isso seja possível, condições de preço, prazos e custos de entrega e posições de estoque nos CDs e lojas precisam estar alinhados. É nesse momento que entra em questão um novo tipo de software para farmácia: o OMS (Order Management System).

Trata-se de um orquestrador dos pedidos online, que identifica, para cada pedido, qual é a melhor condição de entrega e uso do estoque. Para um determinado item, para um cliente que quer receber o produto em casa, pode fazer mais sentido enviar o pedido a partir do Centro de Distribuição. Em outros casos, desde uma loja física. Quando o cliente opta pela retirada na loja de uma compra feita online, os produtos podem já estar disponíveis no PDV, podem ter de ser enviados de outra loja ou mesmo do CD para aquele ponto de venda. Ou uma combinação de tudo isso. A dinâmica das operações omnichannel é muito mais complexa e é preciso contar com tecnologia para dar conta dessa complexidade.

Gestão do relacionamento com os clientes

Trazer um cliente novo custa de cinco a sete vezes mais que manter fiel um cliente recorrente. É por isso que é muito importante contar com ferramentas de CRM (Customer Relationship Management) que permitam conhecer a fundo o consumidor e tratá-lo como único. É a partir do CRM que é possível desenvolver ações de Inteligência Promocional, oferecendo condições diferenciadas para clientes diferentes em cada produto.

Quando se trata em software para farmácia, é fundamental contar com um CRM, uma vez que ele gera grandes benefícios para a gestão das empresas. Esses ganhos vão de um melhor relacionamento com o público ao estímulo à inovação interna, passando pelo aumento da capacidade de satisfação dos colaboradores, pela redução do atrito com os clientes e, especialmente, por uma mudança de mentalidade na empresa, que passa, de fato, a agir com foco no consumidor.

No atual mundo dos negócios, ignorar as possibilidades trazidas pela tecnologia significa perda de competitividade. O uso de software para farmácia permite compreender muito melhor a dinâmica da operação dos negócios, prever comportamentos dos clientes e analisar o resultado de cada ação feita para ampliar as vendas e os lucros do negócio.

Compartilhe

Fale com a gente.

Agende uma conversa